Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

Acusado de matar enteada a tiros e ferir esposa é encontrado em matagal

Publicado em: 08/06/2017 07h46

Campo Grande News

Pedreiro foi encontrado escondido em matagal, após assassinar enteada de 19 anos e atirar no rosto da esposa.

O pedreiro Ramão Carvalho de Souza, 56, foi encontrado em um matagal e preso, depois de matar a tiros a enteada Talia Soares Rech, 19 e deixar em estado grave a esposa Elza Aparecida Soares, 47. O crime aconteceu por volta de 20h30 de ontem (7), no bairro Benedito Rondon, em Rio Brilhante, distante 163 km de Campo Grande.

 

Segundo informações do site Rio Brilhante em Tempo Real, Ramão foi localizado em uma região de mata, a cerca de 30 quilômetros da cidade, em um lugar conhecido com "bolicho da areia", na estrada do Suez.

 

Ao ser preso por investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil, o homem estava sem a arma de fogo usada no crime. Durante depoimento, Ramão alegou que perdeu o revólver na fuga pelo matagal.

 

Ramão confessou o crime e disse estar arrependido. Ele contou ainda que estava em casa com a enteada e a esposa, quando teria iniciado uma discussão entre os três, após as vítimas cobrarem o homem por ele não estar ajudando a pagar as contas de casa.

 

O acusado confessou ainda que sempre teve um relacionamento conturbado com Elza e Talia, mas que trabalha como pedreiro e ajudava em casa. Durante a discussão de ontem, os ânimos teriam se exaltado mais, momento em que ele foi até o quarto, pegou o revólver e atirou primeiro em Talia. Elza entrou na frente da filha para tentar defende-la, e foi atingida por um disparo no rosto. Talia foi morta com pelo menos três disparos sendo dois na região da nuca.

 

Após o crime, Ramão fugiu levando a arma em um veículo Ford Pampa. Mãe e filha foram socorridas por ambulância, mas Talia não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital de Rio Brilhante. Elza foi atendida no local e em seguida transferida para Hospital da Vida, em Dourados.

 

Segundo boletim médico, a bala está alojada no rosto, mas Elza está consciente e pergunta a todo momento pela filha.

 

Mãe e filho lavavam roupa quando pedreiro chegou atirando. (Foto: Olimar Gamarra/ Rio Brilhante em Tempo Real)Armas em casa - Duas espingardas, sendo uma calibre 22 e outra 28, foram encontradas em cima de um guarda-roupa, dentro da casa, além de munições.

 

De acordo com o delegado André Luis de Mendonça Fernandes, Ramão vai responder por feminicídio, tentativa de feminicídio e e posse ilegal de arma de fogo.

 

 

O corpo de Talia foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Dourados onde passará por exames e deverá retornar para velório por volta das 10h desta quinta-feira (8).