Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

Polícia encontra meia tonelada de maconha em ônibus de banda musical

Publicado em: 26/10/2018 14h07

Campo Grande News

Ônibus usado para transportar maconha parado em frente à base da PMR na MS-156.

O ônibus de uma banda, que deveria ser usado para transportar os integrantes do grupo e instrumentos musicais, estava sendo usado para carregar meia tonelada de maconha. A droga saiu da fronteira com o Paraguai e estava sendo levada para São Paulo em um fundo falso na parte traseira do veículo.

 

A apreensão foi feita pela PMR (Polícia Militar Rodoviária) na manhã desta sexta-feira (26) na MS-156, no trecho entre Amambai e Caarapó. Três pessoas que estavam no ônibus foram detidas, mas o proprietário confessou o tráfico e inocentou os outros dois.

 

O proprietário do ônibus Mercedes Benz, placa ADC-6581, de Pomerode (SC), viajava com outros dois motoristas, que se revezariam na direção até chegar ao destino. Os nomes não foram divulgados.

 

O veículo é todo adesivado com o nome e as cores da Banda Novo Recado, mas a PMR não informou se o ônibus de fato pertence à banda ou se apenas estava sendo usado de fachada para transportar droga.

 

A reportagem não localizou o contato da banda na internet. Existe apenas uma página no Facebook com o nome Banda Novo Recado, mas não é atualizada desde outubro de 2017.

 

Ajuda dos bombeiros – Após descobrirem o “mocó”, como é chamado o compartimento para transporte de droga, os policiais levaram o ônibus até a base operacional de Amambai para retirada dos tabletes de maconha. Foi preciso chamar uma equipe do Corpo de Bombeiros em Ponta Porã para cortar a lataria.

 

O dono do ônibus disse que chegou a Ponta Porã na quarta-feira (24) e deixou o veículo com a chave no contato em um posto de combustíveis no lado brasileiro da fronteira, para ser carregado com droga.

 

Entretanto, alegou não se recordar em qual posto tinha deixado o ônibus, nem soube explicar quem foi a pessoa que pegou o veículo para ser carregado com a droga. O homem assumiu ser dono da maconha e disse que ganharia R$ 120 mil para levar a droga até a capital paulista.

 

No compartimento secreto foram encontrados 524 tabletes, totalizando 501 kg de maconha. Também foram encontrados 18 sacos com 5 quilos de skunk, a chamada “supermaconha”. Os três ocupantes do ônibus foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil em Amambai.