Pensando em 2018, André escala Giroto para atender bases eleitorais



Aral Moreira - MS - Terça, 18 de Junho de 2019
26/07/2017 10h17

Pensando em 2018, André escala Giroto para atender bases eleitorais

Ex-deputado federal atende normalmente em seu escritório prefeitos e secretários municipais de obras na elaboração de projetos

Conjuntura Online



ex-deputado federal e ex-secretário de Obras, Edson Giroto foi imbuído de capitalizar apoio junto as bases eleitorais do Estado. Foto: Divulgação/ Capital News

Sonhando em retomar o poder mesmo diante do desgaste político decorrente de denúncias de desvio de verbas públicas ao longo de seus governos, o ex-governador André Puccinelli (PMDB) escalou o ex-deputado federal e seu ex-secretário de Obras, Edson Giroto (PR), para atender as bases eleitorais. 

 

Igualmente implicado nas mesmas acusações, Giroto despacha normalmente em seu escritório político em Campo Grande, atendendo prefeitos e secretários de Obras de vários municípios na elaboração de projetos e encaminhamento de pedidos de verbas aos ministérios e órgãos federais. 

 

A ideia, segundo secretário de Obras de um importante município que esteve no local, é capitalizar tudo isso politicamente em favor da eventual candidatura de André Puccinelli à sucessão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). 

 

Giroto é alvo da Operação Lama Asfáltica, ação conjunta da Receita Federal, Política Federal, CGU (Controladoria-Geral da União) e MPF (Ministério Público Federal), deflagrada em julho de 2015, que resultou inclusive na prisão do ex-deputado e no pedido de sua exoneração do cargo de assessor especial do Ministério dos Transportes. 

 

À época, foram investigados contratos de empreiteiras com órgãos públicos para pavimentação de rodovias construção de vias públicas, coleta de lixo e limpeza urbana. Nessa investigação, eles analisaram contratos num total de R$ 45 milhões e encontraram um prejuízo de pelo menos R$ 11 milhões. 

 

Particularmente, o ex-governador tem agido nos bastidores e até participado de diversas reuniões políticas na Capital e no interior, mas tem assegurado publicamente que não tem interesse em disputar o governo em 2018, deixando essa missão para outro correligionário. 

 

O nome da senadora Simone Tebet é lembrado como opção do PMDB para postular o cargo, no entanto, ela resiste ao convite, da mesma forma que outras lideranças do partido. O senador Waldemir Moka, por exemplo, está em pré-campanha à reeleição.

 

O presidente do diretório regional do partido e presidente da Assembleia Legislativa, deputado Júnior Mochi, também surge como alternativa, embora sua tendência seja apoiar a reeleição do governador Reinaldo Azambuja como recompensa ao apoio que teve do tucano para comandar a Mesa Diretora da Casa. 




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • InterPax1

PUBLICIDADE



【丰胸效果】一个周末,我去小姨家,正面看见她时丰胸产品,我彻底惊呆了,她穿黑白点相间的粉嫩公主酒酿蛋宽大睡衣,可是上身却紧绷绷的,还显得衣服小呢。我最后盯在她的胸部,心想“不可能啊,小姨刚生完小宝宝不久,按理一定会导致胸部下垂丰胸方法啊,可现在是丰满,坚挺,撩人眼目,跟梦一样,我坚信其中有“诈”在我的丰胸威逼利诱下,小姨向我透露了她的丰胸秘籍。