PUBLICIDADE
  • Lojas Veneza116
PUBLICIDADE


Campanha de vacinação anti-rábica será realizada nesta quinta-feira



Aral Moreira - MS - Domingo, 17 de Dezembro de 2017
28/09/2017 07h10 - Atualizado em 30/09/2017 10h42

Campanha de vacinação anti-rábica será realizada nesta quinta-feira

Da Assessoria



Campanha de vacinação anti-rábica será realizada nesta quinta-feira, dia 28, em Antônio João. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Antônio João, através da Secretaria Municipal de Saúde, realiza nesta quinta-feira, dia 28, a campanha de vacinação anti-rábica. O trabalho começa às 7h e terá encerramento às 17h, sendo que na zona rural uma equipe móvel estará percorrendo as propriedades na sexta-feira, dia 29.

 

Conforme as informações do Governo Municipal, equipes treinadas da Secretaria Municipal de Saúde, estarão com as doses da vacina para aplicar em cães e gatos em dois locais do município: Praça de Eventos e Terminal Rodoviário. As pessoas devem levar seus animais de estimação para tomar a dose de vacina no horário das 7h às 11h e das 13h às 17h.

 

Já as pessoas que moram em sítios, chácaras e fazendas poderão vacinar seus animais nesta sexta-feira, dia 29. Uma equipe móvel da Secretaria Municipal de Saúde estará percorrendo a zona rural. Já para as pessoas que residem tanto na área urbana quanto na rural e querem levar as doses de vacina para aplicar na própria residência poderão fazer a retirada nos postos de vacinação.

 

Mas para levar a vacina são necessários cumprir alguns requisitos, como ser maior de idade e estar portando recipiente com tampa e com gelo, para acondicionar bem garantindo desta forma a qualidade do medicamento que poderá imunizar cães e gatos contra a raiva.

 

A DOENÇA

 

A raiva é uma antropozoonose transmitida ao homem pela inoculação do vírus presente na saliva e secreções do animal infectado, principalmente pela mordedura e, mais raramente, pela arranhadura e lambedura de mucosas ou pele lesionada. Apresenta letalidade de aproximadamente 100%.

 

No Brasil, o morcego é o principal responsável pela manutenção da cadeia silvestre, enquanto o cão, em alguns municípios, continua sendo fonte de infecção importante. Não há tratamento comprovadamente eficaz para a raiva. Poucos pacientes sobrevivem à doença, a maioria com sequelas graves.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • Junior Arquiteto104
  • InterPax1
  • Santa Virginia20

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE