PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


Em desvantagem, Odilon dará início a 'bombardeio' contra Reinaldo na TV



Aral Moreira - MS - Terça, 16 de Outubro de 2018
27/08/2018 13h30

Em desvantagem, Odilon dará início a 'bombardeio' contra Reinaldo na TV

O horário eleitoral no rádio e na televisão começa no dia 31

Conjuntura Online



PDT oficializou candidatura de Odilon de Oliveira. Foto: Divulgação

Em desvantagem na pesquisa de intenções de votos na corrida rumo ao Parque dos Poderes, o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) deve dar início ao "bombardeio" contra o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) a partir da próxima sexta-feira (31), quando começa o horário eleitoral de rádio e televisão. 

 

A campanha agressiva, deflagrada antes mesmo das convenções partidárias, será a principal estratégia do candidato do PDT ao governo do Estado na tentativa de reverter o quadro desfavorável, segundo seus próprios interlocutores. 

 

Em entrevistas de rádio, o ex-juiz começou atacando o ex-governador André Puccinelli (MDB), preso desde o dia 20 de julho sob acusação de desvio de dinheiro público, e também não poupou críticas a administração estadual.

 

Pesquisa Ibope divulgada na sexta-feira (24), aponta Reinaldo na dianteira com 39% das intenções de voto, contra 24% de Odilon. 

 

Os números indicam que o candidato do MDB, Junior Mochi (MDB) tem 3%; João Alfredo (PSOL): 2%

 

Humberto Amaducci (PT) 2%, Marcelo Bluma (PV) 2%, Brancos e Nulos 17% e Não souberam e não responderam 11%.

 

A pesquisa foi encomendada pela TV Morena. As entrevistas foram feitas depois do registro oficial das candidaturas na Justiça Eleitoral. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos.Quem foi ouvido: 812 eleitores de todas as regiões do estado.

 

TEMPO DE TELEVISÃO

 

Reinaldo será o primeiro a falar sobre suas propostas no programa de rádio e televisão durante três minutos e 50 segundos. Ele também terá o maior tempo nos meios de comunicação. 

 

A ordem de exposição e definição foram divulgadas no último dia 24 pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

 

O candidato do PDT terá 56 segundos para expor suas propostas. 

 

João Alfredo (PSOL) será o terceiro a aparecer e terá 14 segundos, enquanto que Marcelo Bluma (PV) aparecerá na sequência com 29 segundos. 

 

O Candidato do PT, ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, terá 1 minuto e 22 segundos de tempo, já Junior Mochi (MDB) terá 2 minutos e seis segundos.

 

João Alfredo, do PSOL, será o terceiro a aparecer e terá 14 segundos. Do PV, Marcelo Bluma aparecerá na sequência para falar com o eleitor por 29 segundos. Humberto Amaducci, do PT, é o quinto na sequência e terá 1 minuto e 22 segundos de tempo.

 

Junior Mochi (MDB) será o último a apresentar suas propostas e terá 2 minutos e seis segundos. O emedebista terá o segundo maior tempo. 




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • InterPax1

PUBLICIDADE