PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


Durante temporal mais de 4.320 raios atingiram Mato Grosso do Sul



Aral Moreira - MS - Terça, 16 de Outubro de 2018
17/09/2018 13h52

Durante temporal mais de 4.320 raios atingiram Mato Grosso do Sul

Chuva e vento forte causou alagamentos, queda de árvore e até morte

Correio do Estado



O temporal que chegou no fim de semana em Mato Grosso do Sul causou estragos e até morte. O Estado também ficou em segundo lugar com o maior índice de incidência de raios do país, segundo o Núcleo de Monitoramento de Descargas Atmosféricas da Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (Funcate). A Defesa Civil afirma que não há ainda motivo para preocupação, mas o sinal de alerta foi emitido pelos órgãos de meteorologia e os órgãos estão em atenção.

De sábado para domingo, mais de 180 raios por hora caíram em toda região. O Estado foi o mais atingido pelas chuvas mais intensas, com acumulados superiores a 110 milímetros na região sul. Em Aquidauana o Corpo de Bombeiros está monitorando o rio, que dá o nome a cidade.

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no município choveu 17,6 milímetros em apenas 24 horas. O suficiente para alagar ruas e três casas. “Choveu a madrugada inteira. Mas está tranquilo. As casas que alagaram não são próximas ao rio, são ruas mais baixas, com profundidade maior. Nada de alagamentos severos”, ressaltou o comandante da corporação, capitão Vinícius Barbosa Gonçalves.

Segundo ele, o rio Aquidauana subiu 20 centímetros até a manhã de hoje e está sendo monitorando. “Está tudo sob controle. Para inundar tem que suber uns três metros. As casas só alagaram por falta de escoamento da água. Não precisou removê-la para abrigo”.

MORTE

Em Itaquiraí um idoso morreu após a caixa d´água da residência cair em cima do cômodo em que dormia. Luiz Campos Neves, de 61 anos, estava dormindo na propriedade rural, quando a forte chuva e os ventos de até 100 quilômetros por hora fizeram com que o reservatório com capacidade para cinco mil litros de água caísse sobre ele.

No boletim de ocorrência, o acidente ocorreu por volta das 20 horas. A nora de Luiz acionou o filho que, chegando ao local, encontrou o pai sob os escombros, ainda vivo. A vítima chegou a conversar, reclamando de fortes dores. O homem foi encaminhado para o Hospital da Vida, em Dourados, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em Campo Grande também houve registro de dois alagamentos no início da madrugada. Uma casa na rua Ivo Biazoto, no Jardim Pênfigo, registrou excesso de água a ponto de acionar o Corpo de Bombeiros. Já na rua Cadênio, no bairro Coophafe, o problema foi o retorno do esgoto na residência edificada em local elevado. Também houve caso de queda de árvore no início desta manhã, na rua Alexandre Fleming, no bairro Vila Bandeirantes.  




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • InterPax1

PUBLICIDADE