Deputados formam 'blocão' para concorrer a cargos da mesa diretora



Aral Moreira - MS - Segunda, 17 de Dezembro de 2018
21/11/2018 15h20

Deputados formam 'blocão' para concorrer a cargos da mesa diretora

Partidos menores tentam medir forças junto a maior bancada da Assembleia, que hoje é do PSDB

Por Joelso Gonçalves



Deputados estaduais Márcio Fernandes e Renato Câmara, do MDB. Foto: Leonardo Rocha

Menores na Alms (Assembleia Legislativa de Mato do Sul), legendas como o MDB, PT e Patriota tentam medir forças com a maior bancada da Casa, PSDB. Juntos, deputados começaram a formar um “blocão” com objetivo de disputar cargos da mesa diretora. O cargo com maior poder na Assembleia, a presidência, pode até ser disputado, mas para isso o bloco precisa conseguir 13 deputados.

 

Por enquanto, ainda assim, tem apenas seis deputados e almeja chegar a 10. Fazem parte os deputados Márcio Fernandes, Renato Câmara e Eduardo Rocha do MDB, Pedro Kemp e Cabo Almi do PT e um do Patriota, Lídio Lopes. Nesta semana, afirmaram os parlamentares, o objetivo é aumentar o tamanho do “blocão”.

 

“Iniciamos esse bloco para unir partidos, para conseguir fechar um grupo forte e depois de consolidado vamos decidir que cargos pretendemos disputar”, comentou Márcio Fernandes. Se conseguir 10 parlamentares, os deputados podem negociar, por exemplo, o segundo cargo mais importante na Casa, a 1ª secretaria.

 

O deputado ainda destacou que outros partidos já mostraram interesse em fazer parte. “É importante se unirem para ter força política, ter voz ativa e buscar espaço”. O deputado lembrou que apesar da influência “de fora”, quem decide os cargos, no final, são os deputados.

 

Renato Câmara afirmou que os partidos começaram a conversar porque entendem que”têm bancadas menores e precisam se unir”. “Esse grupo tende a crescer porque já tem interessados”. O parlamentar também declarou que a decisão sobre os cargos ainda é assunto “para um segundo momento”.

 

Eleições – A eleição interna para presidente da Assembleia ocorre na primeira sessão do ano, no dia 1 de fevereiro. Com a maior bancada, tradição de escolha, o PSDB segue como favorito na escolha, com o trunfo de ter o governador do Estado como parte da legenda.

 

A legenda adiou em uma semana a indicação do deputado estadual do partido que concorrerá ao cargo. A decisão ocorreu durante reunião no início da noite desta terça-feira (20) na sede do partido, em Campo Grande. Ficou definido, ainda assim, que, independentemente de quem seja o candidato, terá o apoio de toda a bancada tucana.

 

Outro fator que deve representar peso na escolha é a presença dos novatos. Um deles, inclusive, foi o mais votado durante as eleições: Renan Contar (PSL). Além dele, os novos deputados são João Henrique (PR), Evander Vendramini (PP), Gerson Claro (PP), Marçal Filho (PSDB), Lucas de Lima (SD), Jamilson Name (PDT), Antônio Vaz (PRB) e Neno Razuk (PTB).




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
  • Amoreira25
  • InterPax1

PUBLICIDADE